19 junho 2011

Alcoolismo - Ostracisco do Simonal


Simonal - Processado sob acusação de extorsão mediante sequestro, de um funcionário de contabilidade, e após dar declarações de que era amigo de policiais do DOPS, Simonal virou "persona non grata" por parte da imprensa, da classe artística e dos esquerdistas brasileiros, em 1971, sob a legação de ser "amigo dos militares da ditadura". A partir da década de 1980, o cantor que chegou a fazer uma carreira internacional de sucesso, caiu em absoluto esquecimento.
Segundo sua segunda mulher, Sandra Cerqueira, ele dizia: 'Eu não existo na história da música brasileira' ". Tornou-se deprimido e alcoólatra, vindo a morrer de cirrose hepatica decorrente do alcoolismo. A redenção de Simonal veio com o lançamento do documentário 'Simonal - Ninguém Sabe o Duro que Dei', que vem mostrando um outro lado desta triste história. Segundo Manuel, Simonal "pagou uma pena dura demais, desproporcional ao que ele fez, porque sua condenação foi até o fim da vida. Para ele, não teve anistia". Seus filhos Max e Simoninha vêm resgatando a sua memória, cantando suas músicas pelo Brasil afora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário