24 junho 2011

Ator de 'MIB' homens de preto RIP TORN e o álcool



Ator preso por invadir banco fará tratamento contra alcoolismo


O ator de "Homens de preto" Rip Torn, que foi  nos EUA, preso depois de invadir um banco armado deverá se submeter a um tratamento de recuperação contra alcoolismo já a partir desta terça-feira (2), afirmou seu advogado.

Documentos divulgados pela corte de Connecticut nesta segunda revelam que Torn estava tão intoxicado quando invadiu o banco que pensou estar em casa, tirando o chapéu e as botas e deixando-os próximos à porta.

O ator de 78 anos estava usando o mesmo par de botas na audiência desta segunda, em que foi acusado formalmente de diversos delitos. Ele passou o final de semana em uma cela da polícia próximo à cidade de Salisbury.

Torn, que não contestou as acusações, foi solto poucas horas depois ao pagar uma fiança de US$ 100 mil. Ele deixou a delegacia no carro de um amigo, sorriu para os jornalistas e curiosos, mas não respondeu perguntas sobre sua prisão.

Torn estava em condicional desde o ano passado por conta de um caso de direção alcoolizada. Na época, ele foi indicado para um programa de reabilitação contra o alcoolismo, mas realizou apenas a primeira parte do tratamento.

Torn já tinha duas outras prisões por dirigir embriagado no estado de Nova York.

"Está claro aqui que há um problema com o álcool e que isso precisa ser tratado", disse o advogado A. Thomas Waterfall aos juízes nesta segunda-feira.

O ator, que também atuou em "30 rock" e foi premiado com o Emmy por seu papel em "The Larry Sanders show", foi acusado de invadir o banco Litchfield Bancorp por uma janela na sexta-feira à noite. Após soar o alarme, policiais encontraram Torn andando pelo lobby do banco em estado mental alterado.

De acordo com os documentos do julgamento, ele estava desorientado, cheirava a álcool e perguntou diversas vezes aos policiais por que estavam tirando-o de sua casa. "Obviamente ele não estava lá pretendendo cometer um crime", disse o advogado.


Os policias encontraram um revólver calibre .22 no bolso de Torn. Teste do bafômetro revelou que ele tinha um índice alcoólico de 0,203 no sangue - mais do que o 0,08 permitido pela lei em Connecticut.


Torn foi acusado de invasão criminosa, porte de arma sem licença, porte de arma sob influência de entorpecente, roubo e conduta criminosa. Seu caso foi transferido para uma corte em Litchfield. Uma nova audiência está marcada para 17 de fevereiro.


Segundo seu advogado, o ator diz não se lembrar de nada daquela noite. "Ele é uma pessoa muito legal, um indivíduo amigável. Obviamente que se trata de um episódio sério, portanto iremos lidar com ele daqui em diante", disse Waterfall.

Nenhum comentário:

Postar um comentário