28 junho 2011

Não existe Ex-Alcoólatra

Sobre o Alcoolismo
O alcoolismo atinge cerca de 10% da população mundial

Vale ressaltar que alcoolismo é uma doença e não um vício, como muitos dizem. Entre os motivos que levam uma pessoa a desenvolver a doença, estão os fatores genéticos, ou seja, pessoas que têm pais alcoólatras têm muito mais chances de virar um alcoólatra no futuro.

Só que tem mais um fator que muita gente não sabe - ou se sabe, não liga para isso. O alcoolismo pode aparecer aos poucos, dependendo dos hábitos do individuo. Isso mesmo, aquele cara que começa tomando umas na balada, pode sim ter problemas com o álcool no futuro.

E como será a vida de um alcoolista? Luiz Antônio da Cruz, um alcoolista em recuperação - não existe ex alcoólatra - começou bebendo aos 14 anos com os amigos, em pequenas doses. "Para mostrar que era homem", diz. Começou a depender da bebida, ouvia das pessoas frases do tipo "Bêbado... Olha lá o bêbado... Coitado". Foi abandonado pela esposa, família e amigos por causa do álcool. Mais tarde, procurou uma Associação Antialcoolica e depois de algumas reuniões decidiu então lutar contra a doença. Hoje não pode colocar uma gota sequer de bebida na boca. "O alcoolismo não tem cura. Nunca mais poderei beber. Não existe só um gole para um alcoolista... Estamos em tratamento para o resto da vida...", conta Luiz Antônio.

Muitos acham que a medicina "recomenda" o álcool, a exemplo da tacinha de vinho todos os dias. Pura lenda! "Do ponto de vista médico o consumo alcoólico não deve ser recomendado, muito menos incentivado. O que ocorre é a orientação para que, se houver o consumo, este não ultrapasse o limite máximo determinado pelas resoluções da OMS" explica o médico Alexandre Dietrich.

Segundo o médico, as doses máximas recomendadas pela OMS são: 30g (3 copos de chope, um pouco menos que 2 latas de cerveja, ou uma dose de bebida destilada. Exemplo : 1 lata de cerveja = 17g de álcool; 1 dose de pinga = 25g de álcool.) As mulheres são menos resistentes aos efeitos intoxicantes do álcool e portanto recomenda-se o consumo máximo de 20 g/dia.

E para aqueles que sempre abusam da bebida e nunca pensam nas conseqüências, o Dr, José Antonio, especialista em dependência química deixa seu recado: "O ato de beber pode se tornar uma doença que começa com um ato de vontade que afunda na necessidade".



6 comentários:

  1. aminha histori é triste como de todos que tem ésta doença
    tenho 22 anos comecei a beber com 13 de idade
    eu estava noivo a dois 2ano ia me casar no ano que vem mais por mitivos do alcóol a minha noiva não quis mais. por que por muitas vezes deixava éla de lado por um copo de cerveja
    chega no final de semana a cede de vontade de beber fala mais alto. coméça a dar tremedeira coméço a comer unha e se eu não beber não concigo a dormir. eu éra um homem responssavel as minhas contas em dia. mais de pois eu comecei a beber eu sou um cara individado mal pago minhas contas por causa do alcóol
    eu queria lutar contra isso como que fasso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CARO AMIGO,NEM TUDO ESTÁ PERDIDO... APEGUE A DEUS POIS FOI ASSIM QUE CONSEGUI SAIR DESSE MAL.
      PERSEVEREI NOS TRABALHOS DA MINHA IGREJA E TODA A MINHA FAMÍLIA ME APOIOU E NO MESMO DIA ALCANCEI AS 24 HORAS SEM TOMAR UMA SE QUER. TRANSFORMEI MINHA VIDA DEDICADA A DEUS E SÓ ASSIM VEJO O TEMPO QUE PEDÍ LONGE DE DEUS.
      JESUS TE AMA, TENHA CERTEZA DISTO.

      Excluir
  2. Luis existe sim ex alcoolico recuperado Pois sou um deles estou completamente curado a mais de 10 anos nao posso negar
    Que recebi um milagre.

    ResponderExcluir
  3. Alcoólatra recuperado é uma coisa meu caro amigo em também sou um alcoólatra recuperado, mas não curado pois alcoolismo não tem cura e isso é fato. Você pode ficar quarenta anos sem beber se colocar bebida alcoólica na boca você cai de novo e para pior. Médicos e cientistas trabalham todos os dias em busca de vacina ou remédio que possa curar definitivamente a patologia alcoólica será que eles estão errados e você certo. O problema é que a palavra ex-alcoólatras muitas vezes machuca então a pessoa que passou boa parte de sua vida negando que fosse um alcoólatra, agora prefere negar que é um alcoólatra em abstinência, português correto (alcoólatra só que não está bebendo)Sou um alcoólatra e estou sem beber a cinco anos mas não deixo de me vigiar pois já vi pessoas que como o Sr. ficaram anos e anos sem beber e se achavam curados e que poderiam perfeitamente controlar seu copo, muitos morreram no álcool e outros estão a caminho da cova por pura arrogância e em querer saber mais que a medicina. Na verdade a pessoa sabe que ela é impotente perante o álcool mais a negação faz parte de sua estratégia até quando não esta bebendo. Repito não existe Ex-Alcoólatras e você não é diferente é um alcoólatra em abstinência coloque isso na sua cabeça e assim poderá ajudar pessoas que pensam estar curadas após alguns anos sem beber e caem de novo no abismo da bebida por se auto proclamarem curados. Milagre existe sim, eu também sou um, mas não abuse desse milagre elevando demais seu ego que ele pode desmoronar e ai para juntar as pedras novamente é complicado demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. M. B. concordo com seu texto acima eposso dizer que é difícil convencer pessoas que pensam desta maneira.
      Sou um alcoolatra em recuperação e demasiadamente ingeria todas... Sou catolico e vivia longe de DEUS e da igreja e tomei uma decisão rápida, vou mudar de vida e de habito,
      Vou pedir perdão ao meu Pai Celeste e trabalhar em sua obra, tem mais futuro.
      Mas, jamais posso dizer que sou ex- alcoolatra.

      Excluir
  4. Ja ouviu falar no AA?
    Faça uma visita,com certesa vc pode achar as respostas que esta procurando.

    ResponderExcluir