31 agosto 2012

Psíquiatra Explica os Prejuizos do Alcoolismo - Vídeo

Psiquiatra explica os prejuízos do alcoolismo e como tratar a doença
Considerado uma doença crônica, o alcoolismo geralmente se inicia na adolescência e a brincadeira se torna uma dependência e faz a pessoa perder a saúde, a família e até a identidade. A psiquiatra Camila Magalhães Silveira e membros do grupo Alcoólatras Anônimos debatem sobre o tema. Assista!


30 agosto 2012

Crianças de até 12 anos já passam por problemas com álcool - Vídeo

Crianças de até 12 anos já passam por tratamento para o alcoolismo
Muitos pais dão bebida alcoólica para os filhos para chamar a atenção dos outros. O problema é que o álcool pode causar problemas para a saúde da criança. No Reino Unido, um garoto de três anos, está passando por um tratamento por vício em álcool.








Médico explica morte de Sócrates - Vídeo

Médico explica o que provocou a morte 
de Sócrates
fonte R-7
Segundo o médico hepatologista, Sócrates morreu por consequência da cirrose, que leva a exposição do corpo a qualquer tipo de infecção. O médico ainda explica os diversos tipos de cirroses, entre elas a mais comum, que é a do alcoolismo.







27 agosto 2012

A Triste Realidade de Uma Senhora Alcoólatra - Vídeo

 Uma história triste. Filhas pedem ajuda para a mãe de 63 anos, que sofre com o alcoolismo. A idosa está muito doente, corre o risco de morrer e, mesmo assim, recusa tratamento.
Imaginem o sofrimento da família, gente! A mulher sofre de cirrose hepática e gasta toda a pensão do marido com bebida. Na realidade a maioria das pessoas que sofrem dessa doença (alcoolismo) negam ter problema com bebida mesmo com evidências claras que estão indo a passos largos para seu fim. Não existe milagres, existe sim é o incentivo de sempre mostrar a essa pessoa que ela necessita urgentemente de ajuda mesmo que ela continue negando pois o negativismo é uma estratégia do alcoólatra para continuar sua auto-destruição. 




É COMPLICADO, MAS OU SE ACEITA TRATAMENTO OU 
ESPERA-SE A MORTE QUE MUITAS VEZES É QUESTÃO DE DOSE ! 

26 agosto 2012

Europeus são maiores beberrões do mundo segundo OMS

A chaceler alemã, Angela Merkel posa bebendo uma cerveja durante um encontro do partido democrata cristão, na Alemanha

fonte R-7
publicado em 27/03/2012




Europeus são os maiores beberrões do mundo, diz OMS

O estudo também afirmou que existem mais de 40 doenças relacionadas ao álcool
Os europeus são as pessoas quem mais consomem bebidas alcoólicas no mundo, com uma média de 12,5 litros de álcool por ano ou quase três taças de vinho por dia, de acordo com um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde) e da Comissão Europeia.
Mas enquanto o título de maiores beberrões do mundo vai para a União Europeia como um todo, onde o consumo de álcool é quase o dobro da média mundial, existem grandes variações entre as subregiões da Europa, assim como diferenças em quando, onde e com que frequência as pessoas bebem.
Os maiores consumidores de álcool estão nas regiões leste e centro-leste da Europa -consumindo 14,5 litros de álcool por adulto por ano, ante 12,4 litros na Europa ocidental e centro-ocidental, 11,2 litros no sul europeu e 10,4 litros nos países nórdicos.
Mas o estudo revelou um cenário diferente quando analisou estes dados comparados com indicados da chamada bebida perigosa -como beber fora das refeições e beber em lugares públicos e irregulares.
Nesse contexto, os países nórdicos sobem na escala com 2,8 pontos numa escala em que 1 é o menos prejudicial e 5 é o mais prejudicial. O leste europeu e o centro-leste lideram a lista, com 2,9 pontos.
O estudo também afirmou que existem mais de 40 doenças relacionadas com o consumo de álcool, incluindo o alcoolismo, pancreatite alcoólica e até envenenamento com álcool. Também foram destacados problemas agravados pelo uso de álcool, como lesões e mortes ocorridas em acidentes de carro e as doenças cardíacas e o câncer.
No mundo todo cerca de 2,5 milhões de pessoas morrem todos os anos em consequência do uso de álcool, o que representa 3,8 por cento de todas as mortes, de acordo com a OMS.



Adolescentes estão bebendo cada vez mais cedo - Vídeo

Pesquisa revela que adolescentes estão bebendo cada vez mais cedo
fonte R-7
Os jovens estão se envolvendo com o álcool ainda na adolescência. Sem saber as consequências do alcoolismo, os adolescentes passam dos limites e acabam trocando a vida saudável pela dependência.




VOCÊ PENSA QUE E SUPER HERÓI ? MAS NÃO É !
A REALIDADE É BEM DIFERENTE ...



Venceu Alcoolismo e Câncer - Vídeo ( Não diga que não pode )

Corridas ajudam advogado a 
superar alcoolismo e câncer
fonte R-7
 A história de seu Coryntho Balduino, um advogado cuja vida sempre foi uma pista cheia de obstáculos, os quais ele superou com louvor. Assista!






O Drama de Uma das Filhas de Garrincha (Vencido pelo Álcool) Vídeo

Conheça o drama de uma das 
filhas de Garrincha
fonte R-7
publicado em 25/08/2012

Um dos maiores gênios do futebol mundial perdeu a luta para o alcoolismo e despediu-se cedo dos gramados e da vida. Mané perdeu tudo o que conquistou e só deixou uma pequena casa para as oito filhas do primeiro casamento. Uma delas, Denisia dos Santos, descobriu há 15 dias que tem tuberculose e enfrenta dificuldades com a doença.



ALCOOLISMO MATA E DESAMPARA FAMILIARES, PENSE NISSO !

24 agosto 2012

Donald O'Connor (1925 - 2003) Derrubado pelo álcool



É só assistir o número dele subindo pelas paredes em Cantando na Chuva, certamente um dos melhores momentos de música e comédia já feitos no cinema, para a gente perguntar: porque Donald O´Connor não fez uma melhor carreira, não virou um grande astro? E a resposta é simples e até banal. Ele foi derrubado pelo alcoolismo.
Nascido em 1925, em Chicago, Donald começou sua carreira ainda criança, fazendo números com sua família no teatro vaudeville.
Estreou no cinema com 12 anos e seu papel mais lembrado foi como Gary Cooper jovem na versão clássica de Beau Geste, de 1939. Mais tarde seria ainda ator juvenil na Universal e depois numa série de comédias ao lado de Francis, o mulo falante. Foi por causa delas que a Metro o chamou para Cantando na Chuva no papel de Cosmo Brown, o parceiro de Gene Kelly.


Alcoolismo na Adolescência : Como Lidar ?


Alcoolismo na adolescência: como lidar

BEM-ESTAR

O alcoolismo na adolescência tem se tornado cada vez mais preocupante. Saiba mais sobre o assunto e veja como os pais devem lidar com esse problema.

Os adolescentes estão bebendo cada dia mais cedo, aumentando muito as chances de grande parte desses jovens desenvolverem o alcoolismo. Esse problema se repercute em quase todo o mundo e na maioria dos casos os pais não sabem como lidar com essa situação. Pensando nisso, selecionamos dicas de como lidar com o alcoolismo na adolescência.

Bebidas na adolescência

Apesar das bebidas alcoólicas serem proibidas para menores de 18 anos de idade, elas estão cada dia mais presentes na vida dos adolescentes. Na maioria dos casos, esses jovens bebem sem limites e sem conhecimento dos pais em festas, baladas e bares.
Mesmo com a legislação que proíbe a compra por menores, a dificuldade é quase inexistente. Os adolescentes frequentam festas onde as bebidas são distribuídas livremente, conhecidas como open-bar, dificultando ainda mais o controle.
Segundo pesquisas realizadas pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), 80% dos adolescentes já beberam algum dia e 33% dos alunos estudantes do ensino médio consumiram álcool em excesso no mês anterior. De acordo com o Departamento de Alcoólicos Anônimos, o número de jovens que procuram as reuniões aumentou muito nos últimos cinco anos.

Como lidar com o Alcoolismo na adolescência – Papel dos pais

1. Seja o exemplo: os pais são exemplos para os filhos, portanto não adianta proibir o adolescente se existe consumo de bebidas alcoólicas dentro de casa.
2. Tenha diálogo:  a conversa é muito importante em todos os momentos. Pergunte ao seu filho o que ele está sentindo e o que pensa sobre o consumo de bebidas alcoólicas.
3. Limites: imponha regras e limites para seu filho. Deixar que ele vá a uma festa é tolerável, porém estabeleça horários para chegar em casa.
4. Não de bebidas alcoólicas a ele: deixar que tenha bebidas alcoólicas em festas de aniversários e outras comemorações pode parecer que os pais aprovam esse consumo ilegal.
5. Explique os efeitos da bebida: que é proibido todos eles já sabem, porém esclareça os motivos pelos quais existe essa proibição.
6. Conheça os amigos: é muito importante que os pais saibam com quem seus filhos estão se relacionando. Convide os amigos dele para irem a sua casa e observe os comportamentos.
7. Verifique os locais: é indispensável saber os locais que seu filho frequenta, principalmente se são vendidas bebidas alcoólicas nesses ambientes.

Sinais que indicam alcoolismo na adolescência

  • Hálito forte;
  • Saídas com muita frequência;
  • Amizades sem limites;
  • Falta de interesse pelas atividades diárias;
  • Mudanças comportamentais.
alcoolismo na adolescência deve ser tratado com muita atenção, pois pode levar a sérios problemas como a dependência. Os pais possuem papel fundamental na educação e formação de comportamentos dos filhos, por isso cabe a eles orientar e dar bons exemplos. Em casos de perda de controle da situação, o melhor é procurar ajuda médica para orientação.




Licença Médica Para Tratar Alcoolismo -


Licença médica para tratar alcoolismo

O alcoolismo é um grave problema social no Brasil, e pode comprometer a qualidade de serviço do trabalhador que não consegue lutar sozinho contra a doença.

uso abusivo de álcool no ambiente de trabalho é um problema muito sério, que ganhou uma abordagem completamente nova no Brasil, ainda desconhecida por muitas pessoas. No início de dezembro de 2010 a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que proibia as empresas de demitirem, por justa causa, seus funcionários com problemas com o alcoolismo.
A proposta foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, modificando uma lei de 1943, que dava autonomia às empresas para demitir os empregados que comparecessem embriagados no local de trabalho. Fique por dentro do assunto e saiba mais sobre a licença médica para tratar alcoolismo.

O impacto do alcoolismo no trabalho

Por ser considerado doença, todo trabalhador que sofre com alcoolismo deve receber acompanhamento médico, sendo encaminhado para que possa cuidar de sua saúde, ao invés de ser demitido por justa causa.
O impacto do uso abusivo de álcool na carreira profissional é marcante, e de acordo com dados da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), esse problema é uma realidade na vida de uma parcela considerável da população.
De acordo com a instituição, cerca de 15% da população sofre com problemas relacionados ao consumo de álcool e outras drogas no local de trabalho. Para reafirmar a necessidade de medidas a serem tomadas com relação ao assunto, pesquisas do Ministério do Trabalho indicam que esses indivíduos faltam ao trabalho em torno de 26 dias por ano, sem nenhuma justificativa. Um índice é três vezes maior que de outros funcionários.

Papel do empregador

O primeiro passo é identificar o trabalhador alcoolista crônico, separando-o daquele que faz uso de álcool eventualmente no local de trabalho, e que não é amparado pela lei. Vale a pena ressaltar que, caso o empregado se recuse a se submeter ao tratamento para sua condição, pode haver a rescisão do contrato de trabalho.
Por ser um problema com repercussões psicossociais, onde a capacidade do empregado de discernir sobre seus próprios atos é diminuida, a lei entende que ele necessita de tratamento, e não punição. Nessas situações o empregador deve encaminhá-lo para terapêutica, junto ao médico do INSS, permanecendo o funcionário afastado de seu cargo até que esteja apto a retomar suas funções, sem nenhum prejuízo trabalhista.
O tempo previsto para o tratamento, por lei, é de 60 dias. Entretanto, especialistas no assunto alertam a importância dos empregadores serem mais flexíveis com relação a esse período. As empresas deveriam encarar o alcoolismo como qualquer outro problema de saúde, ao invés de se pautar apenas no tempo de recuperação.
O alcoolismo é um grave problema social no Brasil, e pode comprometer a qualidade de serviço do trabalhador que não consegue lutar sozinho contra o vício. Por isso é fundamental ressaltar a importância das campanhas de prevenção, que devem ocorrer dentro das empresas.

Edmilson desabafa sobre envolvimento com álcool - Vídeo


Edmilson desabafa sobre envolvimento com álcool na adolescência

Pentacampeão do mundo disse que começou a beber aos dez anos de idade



Edmílson é um jogador vitorioso. Jogou em grandes equipes do mundo, como São Paulo, Palmeiras e Barcelona. Foi pentacampeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, sendo titular absoluto do time comandado por Luiz Felipe Scolari. No entanto, sua carreira quase foi interrompida devido ao alcoolismo.

O jogador contou que começou a beber com dez anos e que, por pouco, não se perdeu no vício. Falou também que o esporte o ajudou a parar com a bebida e ainda comentou o caso do colega Cicinho, que também já sofreu pelo álcool.

Motorista embriagado causa acidente em túnel - Vídeo


FLAGRA NO TRÂNSITO: motorista embriagado causa capotamento em túnel de Florianópolis

24.agosto.2012




O QUE ACONTECEU: câmeras de segurança mostram um Renault Mégane Grand Tour trafegando em zigue-zague dentro do Túnel Antonieta de Barros, que liga o centro ao sul de Florianópolis. De repente, o motorista dá uma guinada para a direita e atinge um Chevrolet Celta que seguia na pista oposta, fazendo o carro capotar. Fora de controle, a perua cruza a pista novamente e bate de frente na barra de proteção lateral. Os ocupantes do Celta saem aos poucos do carro, enquanto o motorista do Renault, de camisa social branca, atravessa as faixas cambaleando. Ele chega a bater com a cabeça na parede do túnel ao subir na mureta e é contido quando tenta sair do local do acidente.




BEBEU, DIRIGIU, CAUSOU ACIDENTE E    
VITÍMAS FATAIS OU NÃO, CADEIA !

22 agosto 2012

Álcool Aumenta Risco de Câncer


Cientistas obtêm primeira prova de que álcool aumenta risco de câncer

Metabolismo da bebida no corpo gera substância capaz de causar tumores.
Proteção natural contra efeito é ausente em alguns asiáticos e americanos.

22/08/2012
fonte : Bem Estar

Cientistas da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, informaram que a primeira evidência em humanos de que o consumo de bebidas alcoólicas aumenta o risco de alguns tipos de câncer, como o de esôfago.
A descoberta surge quase 30 anos depois dos primeiros estudos que levantaram a possibilidade de um elo entre o álcool e tumores.
Os resultados foram apresentados no 244º Encontro Nacional da Sociedade Americana de Química.
Segundo a autora Silvia Balbo, que liderou o trabalho, o corpo humano metaboliza – ou seja, quebra – as moléculas de álcool contidas em cervejas, vinhos e destilados. Uma das substâncias formadas a partir desse metabolismo é chamada de "acetaldeído", que tem estrutura semelhante a um conhecido composto cancerígeno, o "formaldeído" -- ligado a tumores nos pulmões, nariz, cérebro e sangue (leucemia).
Até 30% dos asiáticos não têm enzima capaz de inibir os danos do álcool ao DNA (Foto: Toru Hanai/Reuters)
Por meio de experimentos em laboratório com voluntários, os pesquisadores observaram que o acetaldeído também pode danificar o DNA, agindo como um agente cancerígeno.
Para testar a hipótese, dez voluntários tiveram que beber doses crescentes de vodka (até três) uma vez por semana, durante três semanas. Os pesquisadores descobriram que, horas após a ingestão de álcool, os níveis de alterações no DNA aumentavam até 100 vezes nas células da boca dos indivíduos, e diminuíam depois de 24 horas. O mesmo efeito foi observado nas células sanguíneas.
De acordo com Silvia, a maioria das pessoas tem um mecanismo de proteção natural altamente eficaz contra o efeito do álcool no DNA – uma enzima chamada "desidrogenase" converte o acetaldeído em acetato, uma substância relativamente inofensiva. No entanto, alguns são mais suscetíveis a terem problemas.
Entre esse grupo, estão 1,6 bilhão de pessoas de origem asiática que não têm essa enzima. Além dos orientais, alguns americanos (incluindo nativos do Alasca) apresentam uma deficiência na produção da desidrogenase.
Os cientistas dizem, no entanto, que a maior parte dos indivíduos não desenvolverá câncer por beber socialmente, mas é importante lembrar que o álcool traz outros problemas de saúde – ao fígado, cérebro e outros órgãos – e aumenta os riscos de acidentes no trânsito.

Alcoolismo e Atividade Cerebral


Álcool

Atividade cerebral pode indicar predisposição de jovem ao alcoolismo

Segundo estudo, menor funcionamento em determinadas regiões do órgão está associado ao consumo excessivo de bebida nos anos seguintes

Assim como o consumo excessivo de bebida alcoólica pode afetar o funcionamento do cérebro dos adolescentes, a atividade cerebral desses jovens pode ajudar a prever qual deles apresenta um maior risco de ter problemas de alcoolismo ao longo da vida. Essa é a conclusão de um estudo que será publicado na edição do mês de setembro do periódico Journal of Studies on Alcohol and Drugs.
Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia, San Diego, nos Estados Unidos, adolescentes que passam a beber álcool de maneira excessiva — o que significa consumir mais do que quatro doses de alguma bebida alcoólica em uma só ocasião para mulheres e mais do que cinco doses para homens — já apresentam uma atividade menos intensa em determinadas regiões do cérebro alguns anos antes de adotarem esse hábito.
Os autores chegaram a essa conclusão após acompanharem, ao longo de três anos, 40 jovens de 12 a 16 anos que não consumiam bebida alcoólica. Eles fizeram ressonância magnética funcional (RMf) — técnica que explora funções cerebrais como memória, linguagem e controle motor — nos participantes no início e ao final do estudo. “Esse dado é interessante pois sugere que há uma espécie de vulnerabilidade pré-existente para o alcoolismo”, diz a coordenadora do estudo, Lindsay Squeglia. Segundo a pesquisadora, porém, isso não significa que os jovens devam começar a passar por exames de ressonância magnética para saberem se têm chances apresentar problemas com bebida alcoólica. O que os resultados fornecem, na verdade, são pistas sobre as origens biológicas dos distúrbios associados ao álcool na adolescência.
Danos graves — O trabalho ainda mostrou que, uma vez que os adolescentes começaram a beber de maneira excessiva, a atividade cerebral deles em testes de memória foi semelhante à demonstrada por pessoas que tinham problemas sérios de alcoolismo em outros estudos. O cérebro deles se mostrou menos eficiente do que o dos outros participantes. “Isso é o oposto do que esperávamos, pois o cérebro deles deveria estar se tornando cada vez mais eficiente conforme eles ficam mais velhos”, afirma Squeglia. De acordo com a pesquisadora, esses dados reforçam as evidências de que o álcool pode afetar o cérebro dos jovens, prejudicando a sua atividade especialmente nos momentos em que eles precisam trabalhar de forma eficaz.
CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Brain response to working memory over three years of adolescence: influence of initiating heavy drinking

Onde foi divulgada:  periódico Journal of Studies on Alcohol and Drugs 

Quem fez: Lindsay Squeglia e Reagan Wetherill 

Instituição: Universidade da Califórnia, San Diego, Estados Unidos

Dados de amostragem: 40 jovens de 12 a 16 anos

Resultado: Menor atividade cerebral em certas regiões do órgão demonstrada por jovens em ressonâncias magnéticas pode indicar consumo excessivo de bebida alcoólica nos três anos seguintes. Adolescente que começam a beber muito já apresentam atividade cerebral semelhante a de pessoas alcoólatras


19 agosto 2012

Jovens, Álcool e Som Altíssimo - " Pancadão ou Pangaré " Vídeo

CAMBADA  DE  MANÉ !
Cerca de 30 menores foram apreendidos, no início da madrugada, durante uma festa de rua na zona Sul de São Paulo. Música em volume altíssimo e bebida alcoólica, eram os ingredientes do chamado "pancadão".